Condomínio Fechado: Vantagens e Desvantagens

A casa própria está nos planos e sonhos da maioria dos brasileiros. Mas, qual modelo escolher: casa solta ou em condomínio fechado? A verdade é que não existe decisão certa ou a errada. Porém é possível analisar as vantagens e desvantagens, e chegar a uma escolha adequada para seu padrão de vida, costumes e expectativas. É o que você entenderá melhor neste post

Vale a pena morar em condomínio fechado?

Morar em um condomínio residencial envolve se relacionar com os demais moradores que nele residem. É um convívio próximo com pessoas que pensam e possuem hábitos diferentes dos seus, os quais participarão em conjunto para tomadas de decisão em relação à área residencial.

Além disso, se os gastos são divididos entre os outros moradores, é preciso analisar o preço do condomínio e o custo-benefício dos serviços disponíveis. Por outro lado, a segurança, privacidade e comodidade são maiores no condomínio.

Já deu para ter uma ideia das vantagens e desvantagens, não é? Continue lendo e entenda melhor cada um desses pontos.

Quais as vantagens de morar em condomínio?

Sabe aquela história de contar primeiro a notícia boa? Então… Vamos agora ao lado positivo do condomínio fechado.

Segurança

Para quem tem a segurança como prioridade na hora de investir em um imóvel, a opção do condomínio é a melhor. Nenhum lugar é totalmente seguro, mas residências em condomínio particular são, geralmente, equipados com mais recursos de segurança do que casas soltas. Assim, o morador pode contar com:

  • Guaritas e segurança frequentes;
  • Câmeras de segurança na portaria, muros e ruas dentro do condomínio;
  • Área restrita, fornecendo aos moradores total controle da locomoção pela área residencial;
  • Entre outros.

Privacidade

Se por um lado o morador de condomínio precisa dividir, até certo ponto, espaço com os demais moradores, a sua vizinhança passa a ser mais segmentada.

Assim, a privacidade é maior, de modo que as visitas inesperadas são reduzidas. E não há abordagens descontextualizadas de desconhecidos, como acontece em casas de beira de rua.

Comodidade

Não são todos os condomínios que disponibilizam áreas de lazer e serviços, mas muitos oferecem. Assim, para quem deseja desfrutar de opções de lazer e saúde mental ao redor de sua propriedade, o condomínio particular com áreas de lazer é uma boa opção. A infraestrutura comum neste tipo de investimento residencial envolve:

  • Piscinas;
  • Quadras esportivas;
  • Praças / parquinhos com brinquedos para crianças;
  • Churrasqueira;
  • Academia;

Quais as desvantagens do condomínio particular?

Pronto para conhecer as más notícias? Nem tudo é perfeito, então conheça agora o lado negativo de viver em condomínio fechado.

Convívio próximo com diversas pessoas diferentes

Viver em condomínio é viver com diversas culturas, costumes, pensamentos, etc. E muitos desses podem contrastar com os seus. Dentro do condomínio residencial é como se todos fizessem parte de uma grande família.

Neste sentido, há situações como barulhos de crianças, música alta e de estilos diferentes, animais de estimações, conversas altas, etc. Você está pronto para isso? Saberia lidar com possíveis grandes diferenças logo ao lado ou à frente de sua residência? São pontos a se meditar na hora da tomada de decisão.

Decisões em conjunto

O individualismo e a independência não têm espaço no condomínio fechado. As decisões, como reformas, uso de garagem e áreas comuns, são tomadas junto com os demais moradores.

Ou seja, você precisa saber lidar com concessões e relevar situações não ideais para você e sua família. Desta forma, viver em condomínio é viver em meio a acordos, burocracia, discussões, que mesmo amigáveis, podem gerar certo nível de transtorno.

Condomínio ou casa solta?

Para quem quer fugir do preço de condomínio, ter uma residência completamente independente e prefere não arriscar conviver com vizinhos muito contrastantes, a casa fora de condomínio é mais indicada. Há soluções que combinam segurança e privacidade sem ser em condomínio fechado, como a rua privativa, por exemplo.

Por outro lado, quem é mais flexível, não se incomoda com acordos, relações mais próximas com vizinhos diversificados, almejam por segurança, maior privacidade e serviços dentro da propriedade, pode optar tranquilamente pelo condomínio fechado.

Portanto, na hora de decidir, basta analisar os prós e os contras de cada opção. Uma não é melhor ou pior do que a outra. Apenas pode não ser a ideal para você. Em caso de dúvidas, deixe um comentário ou entre em contato. Será um prazer indicar a solução mais adequada para suas expectativas!

Deixe um comentário